[voltar]

Poesia na calšada

A moça loira
Cabelos desarrumados
do vento e da pressa

Um rapaz negro
Camiseta vermelha
No colo, um maltês

Direções opostas
Olhares cruzados
Passam lado a lado

A moça vira para trás
O rapaz faz o mesmo
Os dois se olham
E seguem

Pela calçada ensolarada
da cidade que não anda, corre
Bastou a curiosidade dupla
E a poesia se fez

Quinta-feira, Novembro 23, 2006